Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

A Palavra

As candidatas fictícias do PSC da vereadora Carmen



As mentiras contadas pelo presidente do PSC de Primavera
O Partido Social Cristão – PSC, prega em seu sistema de ideias os ensinamentos cristãos que entre os mandamentos é não mentir, mentira que está custando caro ao partido em Mato Grosso, na capital Cuiabá dois vereadores perderam o mandato.
O juiz Gonçalo Antunes de Barros Neto, da 55ª Zona Eleitoral de Cuiabá, cassou os mandatos dos vereadores Abílio Jacques Brunini e Sargento Joelson Fernandes do Amaral (ambos do PSC), além de seus suplentes vinculados ao Partido Social Cristão (PSC), declarando nulos os votos destinados a eles na eleição municipal de 2016.


Já em Primavera do Leste a pratica do partido não fica diferente, pois o PSC que tem como presidente senhor Oziel de Oliveira, marido da vereadora e candidata a prefeita por Primavera do Leste Carmen Borges, chegaram ao absurdo de lançar a assessora da vereadora Carmen, senhora Rosa de Jesus da Silva, que renunciou dias após o registro e também a nora Gessyca Bin que obteve 2 votos nas eleições 2016 para cumprir a cota feminina obrigatória, o partido em Primavera do Leste chegou a ser investigado pelo Ministério Publico Estadual.
A mentira não combina com aquilo que o partido fala em nível nacional, tendo como presidente pastor Everaldo, que por vocação é obrigado a manter-se na verdade, porém não é o que os seus correligionários tem feito com partido Brasil a fora, e em Primavera do Leste não fica diferente, mentiras, mentiras e mentiras para chegar ao poder, estratégia muito ruim quando o nome do partido já faz referência a algo tão sagrado que é quem acredita em Deus. “cristão: diz-se de ou aquele que professa ou frequenta igreja de uma das modalidades do cristianismo. 2 diz-se de ou o que é conforme ou compatível com os princípios do cristianismo.
As informações das candidatas estão no site http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/eleicoes/2016/. Deixamos o espaço para o partido se pronunciar com outro lado dos fatos.

Com A Palavra 



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Mulher confessa homicídio do esposo e mistério termina sobre desaparecimento


O delegado Flávio Leonardo, responsável pela investigação do desaparecimento de Edvan Moreira, falou sobre o homicídio e forneceu atualizações cruciais sobre o caso. O que inicialmente parecia um mistério envolvendo o sumiço de Edvan, ganhou novos contornos após intensas diligências e avanços nas investigações conduzidas pela Polícia Civil.

Edvan Moreira, residente em uma fazenda a aproximadamente 50 km do centro de Canarana, teria saído para cidade no dia 7, conforme relatos iniciais. No entanto, a descoberta da motocicleta da vítima na própria fazenda, em uma área de mata a cerca de 5 km de distância, levantou suspeitas sobre o desaparecimento.

“Localizamos a motocicleta da vítima em uma área de mata próxima à fazenda onde trabalhava. No entanto, estava claramente evidente que ela havia sido deliberadamente jogada em um rio para dificultar sua localização”, explicou o delegado Flavio Leonardo.

A reviravolta no caso ocorreu quando a esposa de Edvan, após ser submetida a uma nova entrevista como parte das investigações, confessou o homicídio. Ela admitiu ter disparado três tiros contra o marido, ocultando seu corpo e a motocicleta em locais distintos, distanciados da fazenda.

“Após a execução do homicídio, a suspeita utilizou uma máquina para transportar a motocicleta de Edvan e seu corpo para locais distantes da propriedade, em uma tentativa de dificultar a descoberta”, acrescentou o delegado.

A colaboração da esposa de Edvan foi fundamental para a identificação do local onde o corpo foi ocultado. As autoridades realizaram uma inspeção no local indicado, que foi confirmado pela Polícia Técnico-Científica como o local do crime.

Além disso, a polícia está investigando a possibilidade de que a suspeita tenha recebido ajuda para ocultar os objetos e o corpo da vítima, dadas as características do local de descarte da motocicleta.

A arma do crime, uma espingarda, foi apreendida pela polícia como parte das evidências. Agora, as autoridades conduzirão exames de DNA para confirmar a identidade do corpo encontrado e prosseguirão com as acusações de ocultação de cadáver e homicídio contra a esposa de Edvan.

O delegado Flávio Leonardo encerrou a coletiva reiterando o compromisso da Polícia Civil em buscar a verdade e garantir que a justiça seja feita para Edvan Moreira e sua família. O caso continua em andamento, com as autoridades empenhadas em esclarecer todos os detalhes e possíveis cúmplices envolvidos nesse trágico desfecho.

Araguaia FM


Antenado News