Primavera do Leste / MT - Quarta-Feira, 24 de Julho de 2024

HOME / NOTÍCIAS

A Palavra

Restrições impostas por pretendentes diminuem e nº de adoções cresce no país



Perfil desejado se aproxima aos poucos do encontrado nos abrigos; já são 1.142 adoções em 2017. Novo cadastro, mais preciso e com mais informações, deve ser implantado em 2018.

O número de pretendentes a pais que dizem não se importar com a cor da criança, que estão abertos a grupos de irmãos e que não querem apenas bebês cresce ano a ano no país. O resultado: o Brasil já registra, em média, quatro adoções por dia. Em 2017, são 1.142, segundo dados do Cadastro Nacional de Adoção obtidos pelo G1.

Se em 2011 menos de um terço (31,9%) aceitava adotar crianças negras, hoje mais da metade (51,8%) diz não se importar com isso ao se candidatar a uma adoção no Brasil. Trata-se de uma mudança importante, já que quase 1/5 das crianças aptas à adoção é negra.

Um outro dado que revela uma transformação no perfil desejado é o que diz respeito à idade. Em 2011, apenas 6,7% aceitavam uma criança maior de 5 anos – percentual que pouco se alterou em 2014 (8,9%). Agora, no entanto, 20,2% estão de acordo com uma adoção tardia.

A questão da faixa etária talvez se configure no maior abismo entre os adotantes e as crianças que aguardam uma nova família. Isso porque 73,8% das crianças abrigadas têm 6 anos ou mais.

Dados do Conselho Nacional de Justiça aos quais o G1 teve acesso mostram que, das 1.142 crianças adotadas neste ano, 351 tinham mais de 5 anos ao ser concretizado o ato – ou seja, 30,7%. Trata-se de um número considerável.

O percentual de pretendentes que se dizem dispostos a levar para casa mais de uma criança também quase dobrou entre 2011 e 2017. Há seis anos, 17,6% aceitavam irmãos; hoje, são 34,5%. Um índice considerado relevante dado que 59,4% das crianças estão à espera de pais junto com um ou mais irmãos.

Os dados do CNJ mostram que 427 das 1.142 crianças adotadas neste ano têm irmãos – o que corresponde a 37,3% do total.

 (Foto: Arte/G1)

(Foto: Arte/G1)

Para a presidente da Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção (Angaad), Sara Vargas, essa visível mudança no quadro se deve especialmente ao trabalho de conscientização realizado pelos grupos e a um maior espaço para o tema na mídia.

“A sociedade tem pensado mais a respeito. E os grupos chegam quebrando mitos, dando a possibilidade aos pretendentes de ouvir as famílias adotivas e as suas experiências. Muitos grupos têm também projetos junto com as varas da Infância e da Juventude tanto na preparação quanto no acompanhamento pós-adoção, o que gera mais segurança a quem pretende adotar. E como essas pessoas recebem mais informação, percebem que, ampliando o perfil, vão ao encontro de um número maior de crianças que aguardam uma nova família e que o processo não é tão demorado nem tão difícil”, diz.

Nova família

Luciana e o marido, agora pais de três meninas (Foto: Luciana Pacheco Garcia/Arquivo pessoal)Luciana e o marido, agora pais de três meninas (Foto: Luciana Pacheco Garcia/Arquivo pessoal)

Luciana e o marido, agora pais de três meninas (Foto: Luciana Pacheco Garcia/Arquivo pessoal)

A administradora Luciana Pacheco Garcia, de 30 anos, que se tornou mãe neste ano, é o exemplo disso. Ela e o marido adotaram três meninas, de 3, 5 e 6 anos. “A gente sempre quis três. E o fato de serem irmãos, de já terem uma vivência e uma amizade fortalecida, era muito importante”, conta.

Ela começou o processo de habilitação no ano passado e durante o curso de preparação resolveu ampliar o perfil. “A gente queria até 5 anos, mas percebeu que a realidade não era essa, que ia ser muito difícil conseguir três irmãos até essa faixa. Então escrevemos uma carta para o juiz informando que queríamos aumentar para 7 anos.”

Moradora de Minas Gerais, ela e o marido encontraram as três filhas em uma cidade no mesmo estado, mas a 12 horas de viagem. Três meses após entrar na fila, no início deste ano, os dois se encontraram com elas por três fins de semana – tempo suficiente para estreitar os laços e ambos os lados terem a certeza do ato. “Elas estão muito felizes e nós também. A família toda e os amigos apoiaram e as adoram.”

Questionada se é fácil dar conta de uma família tão grande, Luciana diz que houve todo um planejamento para isso. “Não há luxo. Mas a gente sabia que ia conseguir suprir todas as necessidades básicas e é isso que todos os pais têm que ter em mente ao decidir por um filho.”

Novo cadastro

Existem hoje no Cadastro Nacional de Adoção 41.409 pretendentes. Do outro lado, estão 8.133 crianças e adolescentes. Para que o número de adoções aumente ainda mais, um novo cadastro deve ser implementado no início de 2018.

Entre as mudanças previstas, segundo a juíza auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça, Sandra Silvestre, estão a criação de um mecanismo automático de busca de pretendentes e crianças – o processo hoje é feito manualmente. A intenção é que o sistema seja capaz de identificar “sozinho” os pais para crianças que tenham aquele perfil determinado, “rodando” e atualizando quase que em tempo real as informações. Com isso, após a verificação, a ideia é que ele emita um aviso para o juiz com a informação de que foi encontrada uma criança com o perfil desejado ou bem próximo do informado pelo pretendente (permitindo, assim, que ele amplie um pouco as possibilidades).

Para Sara, da Angaad, isso pode ser fundamental para um aumento nas aproximações. “Muitas das adoções hoje são feitas por meio de busca ativa fora do cadastro. São pessoas que estão cadastradas, mas que têm a ajuda de grupos de adoção para encontrar uma criança em outra cidade, outro estado, e acabam concretizando o ato por meio do CNA.”

Ela ressalta, no entanto, que não adianta um sistema aperfeiçoado se não houver pessoas para alimentá-lo com regularidade. “Existe um provimento que determina que toda cidade com mais de 100 mil habitantes precisa ter uma Vara especializada da Infância. Mas isso não acontece na prática. Então há comarcas, especialmente no interior, onde há poucos funcionários, que não conseguem atualizar os dados, tanto de crianças como de pretendentes. É preciso melhorar essa questão dos serventuários da Justiça, para que haja condição de operacionalizar isso tudo.”

Desenhos poderão ser colocados junto às informações das crianças no cadastro (Foto: Caio Kenji/G1)Desenhos poderão ser colocados junto às informações das crianças no cadastro (Foto: Caio Kenji/G1)

Desenhos poderão ser colocados junto às informações das crianças no cadastro (Foto: Caio Kenji/G1)

Outra alteração que foi debatida em encontros com juízes e promotores da infância durante o ano é a inclusão de fotos, vídeos, cartinhas e desenhos feitos pelas crianças e adolescentes no cadastro. O objetivo é fazer com que pretendentes acabem se conectando com as histórias e queiram conhecê-los. A juíza Sandra Silvestre diz que se trata de um dos “pontos polêmicos da discussão”. “A matéria não está pacificada nem mesmo entre os juízes e será melhor discutida”, afirma.

Alguns especialistas alertam que apelar para a emoção pode desvirtuar o processo. Sara, da Angaad, discorda. “Se adoção envolve formação de vínculo afetivo, como não envolver emoção? Precisa, sim, construir essa relação e ela vai acontecer mais cedo ou mais tarde. É para isso que existe o estágio de convivência, quando há um contato com a criança e se percebe se há empatia e formação de vínculo adotivo. Então quando se priva uma criança de colocar um desenho, enviar uma foto ou um vídeo, principalmente quando é uma adoção mais difícil e ela deseja fazer isso, está se retirando um direito dela.”

De acordo com Sandra Silvestre, informações como frequência escolar e o histórico de acolhimento das crianças e dados de antecedentes criminais dos pretendentes também deverão constar do novo cadastro. Ela diz que na descrição das doenças deverá ser incluída ainda a microcefalia e um detalhamento maior de deficiências físicas e mentais.

As propostas estão no âmbito do Grupo de Trabalho da Infância e Adolescência da Corregedoria Nacional. Elas ainda serão levadas à análise do corregedor. E terão de passar pelo Conselho Pleno do CNJ para, então, serem validadas e colocadas em prática.

Como adotar

Para adotar uma criança, é preciso ter no mínimo 18 anos. Não importa o estado civil, mas é necessária uma diferença de 16 anos entre quem deseja adotar e a criança acolhida.

O primeiro passo é ir à Vara da Infância mais próxima e se inscrever como candidato. Além de RG e comprovante de residência, outros documentos são necessários para dar continuidade no processo. É preciso fazer uma petição e um curso de preparação psicossocial.

São realizadas, então, entrevistas com uma equipe técnica formada por psicólogos e assistentes sociais e visitas. Após entrar na fila de adoção, é necessário aguardar uma criança com o perfil desejado.

Cartilhas e grupos de apoio podem ser consultados para esclarecer dúvidas e saber um pouco mais sobre o ato. O passo-a-passo pode ser verificado no site do CNJ.

Fonte: G1



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Jovem baleado pelo pai na cabeça morre em UTI de Cuiabá após 6 dias internado


Rafael Campos Barbosa Nakamura, 23, teve morte encefálica constatada na tarde desta segunda-feira (22). Ele foi baleado pelo próprio pai no dia 16 de julho. A vítima foi socorrida em estado gravíssimo para o hospital de Juína (735 km a noroeste de Cuiabá), com um disparo na nuca e lesão na testa, sendo depois transferida para Cuiabá, onde estava em uma unidade de tratamento intensivo.

 

As diligências realizadas pelas delegacias da Polícia Civil de Colniza e de Cotriguaçu descartaram a hipótese de que o disparo acidental contra o jovem tenha sido acidental, como alegou o pai. Os policiais apuraram ainda que o investigado apresentava um histórico de agressões contra a família.

 

Durante depoimentos colhidos na investigação e análise de provas materiais, a Polícia Civil constatou que o disparo feito pelo pai contra o filho foi proposital.

Samuel Pires Barbosa, 45, se apresentou no dia do crime à unidade da Polícia Militar do Distrito de Nova União, entregou a arma e alegou que o disparo teria ocorrido acidentalmente durante uma discussão com o filho. Na ocasião, ele foi detido em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

 

O delegado de Cotriguaçu, Lucas Pereira Santos, explicou que a prisão em flagrante do pai foi convertida em preventiva e ele segue detido na unidade prisional de Colniza. “Ele responderá pelos crimes de posse e porte ilegal de arma de fogo e agora pelo homicídio consumado”, pontuou.

 

Paralelamente à investigação do homicídio, a delegacia de Cotriguaçu instaurou outro procedimento para apurar as agressões cometidas pelo investigado contra os membros da família e ele poderá responder também pelo crime de tortura.

GD


HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Mulher encontra o ex-marido morto em casa do interior de MT


Homem identificado como Geraldo de Sousa Gonçalves, 62, foi encontrado morto dentro de casa, na manhã de terça-feira (16), em Alto Araguaia (415 km ao sul de Cuiabá). Causa da morte é investigada.

 

De acordo com as informações, polícia foi acionada via 190 para atender uma ocorrência de encontro de cadáver. A ex-mulher da vítima foi quem acionou a viatura.

Segundo ela, o último contato com o homem foi na sexta-feira (12). Depois disso, ele parou o contato e não deu mais notícias. Preocupada, foi até a casa dele e encontrou o portão destravado.

 

Quando entrou na casa, que também estava aberta, já flagrou o corpo na cama em decomposição. Cena foi isolada para os trabalhos da Polícia Civil e Perícia Oficial (Politec). Os órgãos vão investigar a causa da morte.

GD


HOME / NOTÍCIAS

geral - política

Prefeito e governador convocam reuniões para discutir reconstrução do Shopping Popular


Governo do Estado e Prefeitura vão discutir alternativas emergenciais para as mais de 600 famílias possuíam lojas

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), e o governador do Estado em exercício, Otaviano Pivetta (Republicanos), estiveram na manhã desta segunda-feira (15) no local onde funcionava o Shopping Popular do município. Ambos anunciaram a convocação de reuniões emergenciais para discutir alternativas de recuperação para o empreendimento. O centro comercial foi consumido pelas chamas nessa madrugada. Cerca de 600 lojistas foram atingidos. O Corpo de Bombeiros permanece no local.

“Hoje à tarde teremos uma reunião emergencial para a recuperação e reconstrução do Shopping Popular, beneficiando mais de 600 famílias que dependiam desse trabalho,” declarou o prefeito.

Entre as propostas que serão discutidas, está a possibilidade de transferir o shopping para a Orla do Porto ou outra área pública do município.

“Vamos convocar não apenas nossa equipe, mas também a sociedade organizada e as autoridades, para realizar a reconstrução do shopping e das vidas de todos esses trabalhadores que dedicavam sua alma à cidade de Cuiabá. Graças a Deus, não houve vítimas,” informou Pinheiro.

O governador em exercício de Mato Grosso, Otaviano Pivetta, também convocou uma reunião com a Casa Civil e a Associação dos Camelôs do Shopping Popular para discutir como o Estado pode contribuir.

“A Casa Civil já agendou uma reunião com as lideranças, e a partir de hoje, vamos ouvir, entender e ver de que forma podemos contribuir. Estamos sensibilizados e é do nosso interesse reconstruir o shopping e apoiar as pessoas que perderam tudo,” declarou Pivetta.

“O Estado estará presente na reconstrução para que todos possam voltar a trabalhar. Temos força para apoiar os comerciantes e vamos fazer melhor do que estava antes,” finalizou o governador em exercício.

Os deputados estaduais Wilson Santos (PSD) e Lúdio Cabral (PT), pré-candidato à prefeitura da Capital, também estiveram no local para prestar solidariedade aos comerciantes e garantiram a participação da Assembleia Legislativa nas medidas de reconstrução.

“Eu estava falando agora com a Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste que tem linhas de crédito para pequenas empresas. Eles [comerciantes] vão precisar, além da reconstrução do shopping, de recompor seus estoques e poder trabalhar temporariamente em outro local. Estava fazendo contato com a Sudeco para agendar uma reunião já agora à tarde porque é um dos meios que o Governo Federal pode ajudar”, explicou o petista.

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, que é mato-grossense, também auxiliará na interlocução com os ministérios do governo Lula (PT), de acordo com o que informaram Lúdio e Wilson.

Com relação à AL, embora os deputados estejam de recesso, Lúdio Cabral aventou a possibilidade de convocação de uma reunião extraordinária para traçar um plano e socorrer as famílias atingidas pela tragédia.

HNT


HOME / NOTÍCIAS

geral

Sortudos de Cuiabá e Primavera do Leste ganham R$ 100 mil no Nota MT


No sorteio, também foram contempladas 998 pessoas com prêmios no valor de R$ 500, sendo que duas delas foram sorteadas duas vezes com bilhetes diferentes

A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT), por meio do Nota MT, divulgou nesta quinta-feira (11) a relação dos 1.008 ganhadores do 74º sorteio do programa, o Mensal Junho 2024. Os prêmios de maior valor, de R$ 100 mil, foram para moradores de Primavera do Leste e Cuiabá. Também foram sorteadas três premiações de R$ 50 mil, cinco de R$ 10 mil e mil de R$ 500. Veja a lista completa de ganhadores clicando AQUI.

O sorteio foi realizado com base da Loteria Federal de quarta-feira (10), com transmissão ao vivo, e contemplou contribuintes que colocam CPF nas notas fiscais, além das entidades assistenciais cadastradas no programa. O secretário adjunto de Projetos Estratégicos da Sefaz, Vinícius Simioni, conduziu a live e destacou o aumento no número de cadastrados no programa que atualmente conta com mais de 680 mil usuários.

“A cada mês, vemos um incremento maior no número de participantes, especialmente quando comparamos ao mesmo período do ano anterior – sempre acima de 20%, e no volume de documentos fiscais também. Isso demonstra que as pessoas confiam no sistema, estão aderindo ao programa e que também está aumentando o nível de formalidade na emissão dos documentos fiscais por parte das empresas”, destacou Simioni.

Conforme o resultado divulgado, os prêmios de R$ 50 mil foram para moradores de Cláudia, Lucas do Rio Verde e Cuiabá. Já os valores de R$ 10 mil foram sorteados para consumidores que residem em Colíder, Várzea Grande e Cuiabá.

No sorteio, também foram contempladas 998 pessoas com prêmios no valor de R$ 500, sendo que duas delas foram sorteadas duas vezes com bilhetes diferentes. Entre os premiados com R$ 500 estão moradores de 89 municípios mato-grossenses e aqueles que residem em outros Estados. Qualquer cidadão, independentemente de onde esteja domiciliado, pode concorrer às premiações do Nota MT se estiver cadastrado no programa e pedir o CPF na nota nas compras realizadas em Mato Grosso.

Além dos consumidores premiados, também foram contempladas 380 instituições sem fins lucrativos. Juntas, elas vão receber a quantia de R$ 180 mil. O valor é correspondente a 20% das premiações sorteadas e é utilizado no custeio e manutenção das entidades.

Concorreram ao 74º sorteio do Nota MT um total de 518.631 pessoas, com 3.671.145 bilhetes eletrônicos. Elas exigiram a nota fiscal com CPF no ato da compra, no período de 1º a 30 de junho. O sorteio foi acompanhado pela equipe do Nota MT e pelos auditores da Controladoria Geral do Estado (CGE) Márcio de Almeida Monteiro da Costa e Jonathas Eide Fujii.

COMO CONCORRER AOS SORTEIOS

Para participar dos prêmios mensais, basta realizar cadastro pelo site www.nota.mt.gov.br ou pelo aplicativo de celular Nota MT. No cadastro é necessário informar dados básicos como o nome completo, número do CPF, data de nascimento, e-mail e o número da conta bancária para recebimento da premiação. Após ser feito o cadastro, é necessário exigir a inclusão do CPF na nota fiscal em todas as compras realizadas no comércio mato-grossense.

O PROGRAMA

O Nota MT é uma iniciativa do Governo de Mato Grosso, por meio da Sefaz, para promover e incentivar o exercício da cidadania fiscal. Essa prática é estimulada ao solicitar a emissão da nota fiscal e incluir o CPF na nota durante as compras, contribuindo para o fortalecimento do comércio local e para o combate à sonegação.

Criado em 2019, o Nota MT já premiou 53.075 pessoas que receberam mais de R$ 34 mil. Na parte social, já foram repassados R$ 7,98 mil para 248 entidades sociais que atuam no estado, prestando serviços para a sociedade.


HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Padrasto é preso por estuprar enteada de 12 anos em Primavera do Leste


Um homem de 33 anos foi preso na última segunda-feira (8) por estuprar a enteada de 12 anos, em Primavera do Leste (MT). Esta é a segunda vez que ele é detido por crime sexual contra menor. Em maio deste ano, ele já havia sido preso por abusar de uma adolescente de 13 anos.

O crime contra a enteada veio à tona após a esposa do suspeito encontrar em seu celular um perfil falso em uma rede social que ele usava para pressionar a menina a manter relações sexuais. No aparelho também foram encontrados vídeos e fotos do abuso.

Diante das provas, a delegada Anamaria Machado Costa representou pela prisão preventiva do investigado, que já estava detido pelo primeiro crime. A Justiça acatou o pedido e o mandado foi cumprido na Cadeia Pública de Primavera do Leste.

Segundo crime revela histórico de abuso

A prisão do padrasto pela primeira vez, em maio, já havia levantado suspeitas sobre um possível histórico de abuso. Na ocasião, ele foi detido após a denúncia do estupro de uma adolescente de 13 anos, que era conhecida do suspeito e frequentava o comércio dos pais da vítima.

Cenario MT


HOME / NOTÍCIAS

Brasil

Governo do Brasil diz que foram apagados metade dos incêndios no bioma Pantanal


O Governo brasileiro disse hoje que foram apagados metade dos incêndios no Pantanal, um bioma que cobre parte do centro-oeste do país ao sul da Amazónia, que este ano já registou um número recorde de fogos.

Segundo dados apresentados pelo Governo brasileiro, as ações de combate ao fogo conseguiram extinguir 30 dos 54 incêndios registados até 07 de julho (55% do total). Dos 24 ainda ativos, 13 estão controlados.

A ministra do Ambiente e Mudança do Clima do Brasil, Marina Silva, frisou, num comunicado, que o combate aos incêndios no Pantanal começou a dar resultados efetivos.

“Nós temos o início de uma estabilização. Isso tem a ver com todas as ações feitas conjuntamente com os governos do estado, com um esforço grande do Governo Federal, uma verdadeira força-tarefa de enfrentamento aos incêndios”, afirmou Marina Silva.

O Governo brasileiro informou que há 830 profissionais envolvidos nas ações de combate ao fogo, 15 aeronaves, 15 embarcações e três bases em operação.

Os incêndios no Pantanal bateram o recorde histórico no Brasil no primeiro semestre do ano, com 3.372 focos registados, a grande maioria deles ocorridos em junho.

Normalmente, os incêndios no Pantanal eclodem por volta de setembro, mas este ano começaram a ocorrer em abril e com força em junho, mês em que as chamas superaram todos os recordes históricos do período.

A ministra brasileira lembrou que todos os incêndios no Pantanal foram causados por ação humana, já que não houve registo de incêndios causados por raios. O uso do fogo no Pantanal está proibido e é crime, com pena de dois a quatro anos de prisão.

O Pantanal enfrenta a seca mais grave em 70 anos, intensificada pelas mudanças climáticas. O período de julho de 2023 a junho de 2024 é o mais quente já registado nas medições recentes. Soma-se a isso o facto de a bacia do rio Paraguai registar a menor acumulação de chuvas por ano hidrológico desde 2001.

Situado na região centro-oeste do Brasil, numa área ao sul da Amazónia, o Pantanal é uma planície que tem 80% da sua área inundada na estação chuvosa e é considerado um santuário onde ainda se encontra preservada uma fauna extremamente rica, que inclui animais como a onça pintada e a arara azul.

A maior área do Pantanal (62% ou 150.355 quilómetros quadrados) está no território brasileiro. Cerca de 20% do bioma (conjunto de ecossistemas) situa-se na região norte do Paraguai e 18% na Bolívia.


Antenado News