Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Wellington Fagundes afirma que prefeito Léo não cumpriu com a palavra



“Não vou abandonar Primavera do Leste, continuarei trabalhando por esta cidade, porque esse povo tem meu respeito, e sou presente com tantas obras e continuarei. Mas quero dizer ao prefeito Leo que teve meu voto de confiança, teve da minha parte uma participação efetiva na eleição passada, mas ele não cumpriu o acordo, pois hoje estou candidato e ele teria me prometido apoio. Ele não cumpriu sua palavra, o futuro político dele é trevas. Politicamente eu quero deixar em público que tomei posição política, porque quem não cumpre, mente e não faz a verdade não merece meu respeito”. Afirmou  Wellington Fagundes durante visita a Primavera do Leste.

Da Redação

O candidato a governo do Estado de Mato Grosso Wellington Fagundes pelo Partido da República (22), esteve nesta segunda-feira em Primavera do Leste em campanha eleitoral. Participaram da reunião política lideranças da cidade, como presidentes de bairros, presidentes de assentamentos, ex-vereadores, comerciantes, candidatos a Deputado Estadual e simpatizantes, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Wellington em uma de suas falas explicou que quando Leonardo Bortolin, prefeito de Primavera do Leste foi candidato, teve seu apoio político e hoje ele não cumpriu com a palavra. “O Erico Piana em um final de semana me procurou para falar sobre um projeto político que seria bom para Primavera do Leste e na ocasião eu falei que seria candidato ao governo e pedi o apoio. Ele disse que eu poderia apoiar porque o Leo cumpriria com sua palavra. Mas não foi isso que aconteceu. Eu cheguei a pedir para o Luis Costa que é hoje candidato a Deputado Estadual, para não sair para prefeito e abraçar nosso projeto político e Luis desistiu. Mas o Leo não cumpriu o compromisso, e gente que não compre a palavra tem problemas políticos futuros.”

O candidato afirmou que está entusiasmado com a campanha e animado com Primavera do Leste por ser um político atuante e municipalista, disse ainda que independente do prefeito irá continuar trabalhando por Primavera do Leste e destinando recursos para o município, afirmou ainda que acredita na cidade e em todos os Primaverenses. “Ele não cumpriu sua palavra, o futuro político dele é trevas. Politicamente eu quero deixar em público que tomei posição política, porque quem não cumpre, mente e não faz a verdade não merece meu respeito. Vamos seguir em frente com nossa campanha, porque eu sou um político que estou no interior e conheço a realidade e estarei sempre atuando fortemente em Primavera do Leste”.

Com muito entusiasmo Wellington contou um pouco de sua história relatando a luta do povo pelo desenvolvimento do Estado e por Primavera do Leste, relembrou que foi Deputado Federal por seis mandatos e também senador por dois. Afirmou que quem ganha à eleição tem que ser mais humilde do que quem perde, pois para governar é preciso agregar. Wellington disse que nunca se mudou definitivo para Brasília e sempre esteve em Mato Grosso, percorrendo as cidades e trabalhando por cada realidade.

Criticou a situação atual do Estado, com falta de recursos, e de organização, e disse que agora é hora do eleitor mudar essa realidade. “Temos três candidatos, um que é o governo do isolamento, sem diálogo, outro que não conhece a realidade de nosso estado, que acha que sabe mais que todo mundo, e temos nós, que sempre atuamos no interior, buscando recursos e conheço bem o que cada município precisa”.

Durante sua fala, Wellington afirmou que em seu governo ele irá priorizar obras que iniciaram e não foram concluídas e que não irá deixar obras paradas. Também mencionou a importância dos recursos e sua luta pela educação com exemplo a chegada do Instituto Federal (IFMT) em Primavera do Leste, que foi uma luta de sua gestão, como também a conquista da Universidade Federal de Rondonópolis. “Um dos meus projetos é escolarizar a educação, trazer a família para a escola, e esse envolvimento irá melhorar ainda mais nossa educação”.

Além da educação, Wellington falou do projeto do centro de apoio para a agricultura familiar, para fomentar ainda mais o estado, e sobre fazer mutirões de regularização fundiária, já que mais de 80 mil propriedades estão irregulares. “O voto é uma confiança que o eleitor coloca no político e a marca Wellington Fagundes é trabalho. Sou um homem de cumprir palavra e sou um trabalhador presente. A cada dia mais, estamos consolidando e vamos para o segundo turno e ganhar essa eleição”.

Para encerrar o candidato fala da importância da mulher na política e explica que a mulher precisa sim ser reconhecida, e respeitada e por isso hoje a vice- governadora de sua chapa é Sirlei Theis, uma servidora pública, que estudou, batalhou e que representa as mulheres com sua história de vida, de luta e força.

O Candidato a Deputado Estadual, Luis Costa pelo Partido da República com o número 22123, esteve presente no ato político e declarou apoio político ao Wellington Fagundes para governador e listou várias ações que o candidato fez por Primavera do Leste, destinando recursos para o aeroporto municipal, para a travessia urbana, duplicação da BR-070 saída para Cuiabá, novas ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mais de 700 casas para o residencial Guterres, recursos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), investimentos em escolas, obras de drenagem, creches, rede de esgoto, recapeamento da BR-070, asfalto para a Colônia Russa, conclusão do asfalto que da acesso a Vila União, postos de saúde, entre outras.

“Wellington é recebido com muito carinho pelos primaverenses, pelo seu trabalho prestado a esta cidade e nós temos uma dívida com o senhor, por tudo que fez pelo nosso município e eu quero ser Deputado Estadual para trabalharmos juntos por Primavera e todo nosso estado. Quando ando pelas ruas, não faço promessas impossíveis de cumprir, mas sei que no seu governo e com o meu mandato, vamos trabalhar na necessidade do nosso povo. Chega da velha política em que o candidato só aparece aqui de quatro a quatro anos, só para pedir votos. Nós passamos pelas ruas com essa mensagem, levando o Wellington e levando o Luis Costa 22 123, porque somos gente cuidando de gente”. Mencionou Luis Costa.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Naudi Rohr, também fez uso da palavra, e afirmou que o Wellington vai para o segundo turno e irá ganhar esse governo. Naudi pediu atenção do candidato aos comerciantes, disse que o comércio é o grande gerador de emprego deste País, e o governo não pode deixar de lado o que os comerciantes tem feito pela economia. O presidente da CDL reclamou da carga tributária imposta pelo estado e pediu que facilite o empréstimo aos comerciários, sem juros altos.

“É necessário dar uma atenção aos grandes geradores de emprego deste estado que é o comércio e acredito que você Wellington irá garantir políticas em que garanta uma melhor condição aos empresários. Também quero pedir que em seu governo as obras que estão paradas sejam terminadas, e que seja um compromisso de iniciar a obra, e o senhor finalizar”.  Conclui Naudi.

Veja o vídeo



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News