Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

esporte

Atletas de Futsal pedem apoio para fomentar o esporte em Primavera do Leste



Da Redação

Suar a camisa, dentro e fora da quadra, tem sido o dilema que os 35 atletas de futsal da escola família FBI têm passado. Os treinos são todos os dias das 20h às 21h30, sendo feminino e masculino. O local é meio improvisado, a quadra mirim que fica em frente à praça de eventos, no centro da cidade. O espaço público é a única alternativa para o treino, porque o grupo de atletas não tem apoio nenhum.

O jeito é sair do treino, trocar a camisa, e ir para as ruas pedir apoio, já que o time feminino e masculino está participando da Liga Mato-grossense, e para continuar competindo precisam de patrocínio para custear as despesas de viagem, alimentação, uniforme, pomadas, entre outras demandas.

Recentemente o time feminino de futsal trouxe para Primavera do Leste, pela Liga Mato-grossense, o segundo lugar no campeonato realizado na arena pantanal em Cuiabá. Mas esta é apenas uma das competições que os atletas têm representado nossa cidade. Pegar a estrada!… É com essa galera, porque já foram para Lucas do Rio Verde, Torixoreu, Barra do Garças, Novo São Joaquim, Nova Brasilândia, e isso tudo foi custeado pelos próprios atletas e amigos.

Mas para alavancar o nome da cidade, com o esporte, o que a família FBI precisa mesmo, é de ajuda, apoio, patrocínio, seja qual for o nome usado, os atletas querem títulos, querem representar bem nossa cidade e trazer muitos troféus para Primavera do Leste.

Gostou? Quer participar ou conhecer mais a escola de futsal família FBI? Dê uma passadinha lá. Agora se você quer ajudar financeiramente, procure o técnico, Marcelo Saul Quintas, no telefone (66) 9 9963-9681, e faça parte deste sonho, de levar o futsal Primaverense para todos os cantos de nosso País.



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News