Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Região

Governo do Estado e Prefeitura – Parceria Positiva para Primavera



Depois de assumir interinamente e encontrar treze obras paralisadas, Léo Bortolin não se desanimou, pelo contrário, arregaçou as mangas e foi à luta. Foi a Cuiabá buscar apoio do Governador e dos secretários e o resultado foi visto ontem, 04, quando da visita de Pedro Taques à cidade. Ele assinou a ordem de serviço para a retomada das obras da Escola Estadual Sebastião Patrício, anunciou a instalação de uma Escola Estadual Militar, a Escola Tiradentes, “a melhor escola pública do Estado”.

E não parou por aí –  em parceria com o município o Governo vai construir uma escola para atender o Residencial Guterres e evitar que as crianças se desloquem para estudar em escolas distantes. Pedro Taques  visitou as obras da Escola Técnica Estadual com vistas a “qualificar a mão de obra para atender a demanda de vagas de emprego da região, só nessa escola estamos investindo 12 milhões”.

Outra visita do governador foi à clinica de hemodiálise que passa a funcionar na cidade atendendo aos pacientes de Primavera e região; ele foi também ao Ciretran conferir a reforma e a modernização do órgão, que vai atender a população com mais rapidez e eficiência.

Politicamente correto

Para Léo Bortolin, essa é a verdadeira política, “responder com trabalho a todas as críticas daqueles que não entendem que após as eleições o partido de todos nós passa a ser Primavera”. Das treze obras que o prefeito encontrou paradas quando assumiu 08 (oito) já foram retomadas com ajuda que “buscamos em Cuiabá e Brasília, porque tenho a consciência e a humildade de reconhecer que sem essas parcerias não conseguiremos fazer as transformações necessárias e oferecer melhor qualidade de vida a população”.

Mesmo assumindo interinamente, Léo trabalhou como se fosse permanecer os três anos e, após as eleições, já eleito, foi a Brasília visitar a bancada federal – deputados e senadores – de pires na mão. E fez isso com maestria. Acompanhado de secretários e vereadores, numa demonstração de união e foco no desenvolvimento de Primavera, o prefeito conseguiu para ser empenhado ainda esse ano cerca de dez milhões de reais. E para 2018 a verba é ainda maior – cerca de 21 milhões, “vou continuar indo onde houver qualquer possibilidade de investimento para nosso município, sem receio de pedir, por que tenho certeza de que esses recursos serão aplicados corretamente; posso ser inexperiente, mas não desonesto ou corrupto e, ao meu lado tenho pessoas de bem, honradas e comprometidas”.

Outros dois grandes desafios do prefeito foi enfrentar a possibilidade de fechamento da UTI, por falta de pagamento e não viabilizar a instalação da hemodiálise. Através de otimização dos recursos e parcerias, Léo conseguiu não fechar a UTI e abri a clinica de hemodiálise, “pra mim, como cidadão e como prefeito foi uma das grandes conquistas – evitar que os pacientes se desloquem de Primavera e região até Rondonópolis e fazem uma viagem longa e sofrida, só em amenizar esse sofrimento valeu a pena encampar essa luta”.

Da Assessoria



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News