Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Região

Primavera do Leste recebe pela 1º vez a Conferência Municipal de Vigilância



Da Redação

Mais de 100 agentes comunitários de saúde estão participando da 1º Conferência Municipal de Vigilância, que está sendo realizada durante todo o dia de hoje, 30, na Câmara Municipal da cidade.

Além dos agentes de saúde, participam também funcionários da secretaria de saúde, alguns vereadores, representantes do Conselho Municipal de Saúde, e pessoas da comunidade. A programação da Conferência conta com a presença de profissionais ligados a vigilância de saúde de cidades da região sul do estado e também da capital.

Durante todo este dia, a programação conta com palestras, grupos de discussão, a criação de propostas para ser levadas na Conferência Estadual, além de eleger os delegados representantes do município para a Conferência em Cuiabá.

Para o secretário de saúde de Primavera do Leste, Advanilson Sampaio, essa é uma conferência de extrema importância para o município, porque é através dessas conferências que estão sendo realizadas, é que iremos fazer um planejamento para melhorar ainda mais a saúde em nosso município. “Hoje são as vigilâncias que estão em foco, onde a gente tem vigilância sanitária, vigilância ambiental, vigilância em endemias, o Cerest também que é da saúde do trabalhador e sendo assim, a gente fará um levantamento e um planejamento para realização de novas ações, visando o atendimento ao usuário”.

O vereador Luis Costa (PR) está participando da Conferência e falou que ações como as conferências, ajuda a melhorar a saúde de nossa cidade. “Hoje temos muitas pessoas participando da conferência e é bom ter a comunidade envolvida, porque é aqui que iremos saber quais as dificuldades e o que precisa ser melhorado, e assim iremos desenvolver melhor uma saúde de qualidade”.

 



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News