Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

geral

Três pessoas morrem em rodovia após explosão entre caminhões em acidente



Três pessoas morreram carbonizadas na tarde dessa quarta-feira (17) após a explosão entre caminhões em um acidente, na MT-242, na região de Sorriso, a 420 km de Cuiabá.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros e de socorristas, as três vítimas estavam no mesmo caminhão, que atingiu um caminhão-tanque, que explodiu.

De acordo com os bombeiros, o caminhão-tanque seguia pela rodovia estadual, sentido Nova Ubiratã (município a 506 km da capital), enquanto que outro veículo de carga, que teria supostamente forçado uma ultrapassagem, trafegava sentido Sorriso.

Os dois veículos bateram de frente e o caminhão-tanque, que estava carregado com óleo diesel, explodiu. O acidente ocorreu no km 21 da MT-242.

Mesmo em chamas, o motorista do caminhão-tanque conseguiu sair pelo para-brisa. Os socorristas, Fabio Junior e Wagner Lisboa presenciaram a colisão e auxiliaram no resgate das vítimas.

O condutor do caminhão-tanque, Valdecir Sgnori, de 36 anos, foi internado e está en observação no Pronto Atendimento do Hospital Regional de Sorriso.

“Aparentemente [o motorista que sobreviveu] estava com queimaduras de segundo grau, estava consciente, estável e foi encaminhado ao hospital regional”, disse Fábio.

O motorista contou aos socorristas que o caminhão apareceu de repente na frente dele.

“Eu vi um veículo que fez a ultrapassagem no carro pequeno, empurrando o carro para fora da pista. Ele rodou na pista e bateu de frente com o caminhão de combustível. Só vi a explosão. O motorista saiu pelo para-brisa, em chamas. Estava com bastante queimaduras”, relatou Wagner.

De acordo com o soldado Alessandro Luis, do Corpo de Bombeiros, a pista teve que ter interditada para retirada dos veículos e dos corpos. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para identificação.

Fonte: G1 Mato Grosso



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News