Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Primavera do Leste recebe show e oficinas de Billy Espíndola, criador da “Guitarra de Cocho



Primavera do Leste recebe todo o balanço e a irreverência de Billy Espíndola nesse sábado (27). Além do show de lançamento do seu primeiro álbum, viabilizado por meio do edital Circula MT, da Secretaria de Estado de Cultura, o músico vai ministrar oficina sobre regulagem de instrumentos de cordas e também ensinar sobre a construção de instrumentos alternativos.

A consistência do rock aliada ao regionalismo da viola de cocho são as principais marcas do artista, criador da guitarra de cocho. No disco que marca sua estreia em carreira solo, Billy apresenta um resumo cuidadosamente selecionado do trabalho que vem desenvolvendo ao longo dos últimos anos, e como não podia deixar de ser, traz as primeiras gravações da guitarra de cocho.

O Show é neste sábado (27) no Circuito do Rock, na Praça Adão Donin, bairro Primavera II, a partir das 20h. As atrações ficam por conta das bandas TERRA PARALELAS e OS ULTRA SECRETOS de Primavera do Leste e BILLY ESPÍNDOLA, de Cuiabá. Billy Espíndola participa do Circuito do Rock pelo Edital Circula MT do Governo do Estado de MT. Mas, as atividades começam no período da tarde, às 14h, com a oficina de regulagem e manutenção de instrumentos de cordas (violão, guitarra e contrabaixo), para quem quer aprender a cuidar e manter o instrumento bem regulado.

Para participar é preciso se inscrever pelo link (https://goo.gl/forms/lC2jBVK5rjeRrxFk1) até a meia noite de sexta-feira, 26, e comparecer ao local da oficina com o instrumento, um jogo de cordas novo, uma escova de dentes usada e uma flanela. A atividade dura aproximadamente uma hora e o limite é de 20 participantes.

Dando continuidade à oficina, o músico vai falar sobre a criação de instrumentos alternativos. Na ocasião, também será exibido o premiado documentário. “O nascimento da guitarra de cocho”. Todas as atividades são gratuitas, sendo necessário confirmar a participação apenas para a oficina.

 

Serviço Oficina: Início às 14h, na sede da Secretaria de Cultura: rua Curitiba, n 444, terceiro andar, Centro.

Show: Início às 23h no Circuito do Rock, na Praça Adão Donin, bairro Primavera II.

Entrada gratuita

Assista o novo clip de Billy Espíndola: www.youtube.com/watch?v=iJJJ-7NH6pY

Da Assessoria



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News