Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Prefeito reativa subprefeitura do bairro Primavera III



Cumprindo mais um compromisso de campanha, o prefeito Léo Bortolin e o vice Sérgio Fava estão reativando a subprefeitura do bairro Priamvera III, com vistas a proporcionar mais conforto e tranqüilidade a população que depende dos serviços públicos oferecidos pela Prefeitura – recolhimento da dívida ativa, IPTU, ISSQN, alvarás, taxas e certidão negativa de débito de empresas e autônomos, de contribuinte – pessoa física e jurídica, imobiliária, autenticação de certidão e taxas.
Para o prefeito, é dever do Poder Público facilitar a vida da população, evitando deslocamentos desnecessários, filas, esperas longas, por isso é tão importante essa subprefeitura que estará à disposição para cerca de vinte mil pessoas dos bairros Buritis I,II,III, Primavera III e Padre Onesto Costa – “nossa gestão além de transparente, é humanizada e, esse atendimento diferenciado faz parte do nosso projeto de respeitar o cidadão oferecendo serviços de qualidade e o mais próximo possível da sua residência”.
Para o secretário de Fazenda, Wanderlei Tolfo, essa decisão é interessante porque vai permitir que o cidadão tenha mais facilidade para resolver qualquer problema ou dirimir dúvidas sem precisar se deslocar até o centro da cidade, “nosso foco é contribuir para que essa gestão, seja de fato, humanizada, oferecendo facilidades para o contribuinte ter à sua disposição um atendimento diferenciado e, reativar essa subprefeitura é um grande passo nesse sentido”.
A data prevista para o funcionamento é o próximo dia 15 de fevereiro e ficará sob a responsabilidade do professor Ademir de Oliveira Reis. O celular da Subprefeitura é 66 9.9959.0570.
Da Assessoria


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News