Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Acompanhe os resultados do PDI da Prefeitura de Primavera do Leste



Com o objetivo apresentar para a sociedade os resultados das metas planejadas no ano de 2017 e incentivar assim a participação dos cidadãos, em nos ajudar a planejar e cobrar a sua execução foi realizada nessa quarta-feira, 31, no hotel Agulhon, a reunião com os resultados do PDI – Programa de Desenvolvimento Institucional Integrado

Entre as 55 metas podemos destacar – A redução na mortalidade infantil, no ano de 2016 tivemos 09 óbitos para cada 1000 nascimentos e, em 2017 fechamos com 3,89 óbitos para cada 1.000, ou seja 05 óbitos no ano. Aqui podemos destacar a ação de realizar o maior numero de atendimento no pré-natal, imprescindível no diagnostico de riscos na gravidez e do parto.

O atendimento de crianças na creche, onde no ano de 2016 conseguimos atender apenas 49% da demanda necessária, em 2017 aumentou significativamente e chegou–se a 71,74%. Esse aumento na oferta das vagas foi possível, devido a parceira público – privada que permitiu a construção de mais creches.

A reunião contou com a presença do Sr. José Marcelo Perez – Coordenador do Projeto 1 do PDI e de Clenilda Poletto da Silva – Assessora de Projetos na Secretaria de Articulação Institucional e Desenvolvimento da Cidadania.

Essa reunião faz parte do Programa de Desenvolvimento Institucional Integrado (PDI), onde foi a união do Projeto 01 – Planejamento Estratégico e o Projeto 2 – Incentivo ao Acesso à Informação e à Consciência Cidadã, que é realizado em parceria com o TCE/MT, que disponibilizou toda a capacitação para os municípios realizarem o Planejamento. O PDI local é coordenado pelo Controlador Interno Sr. Leonardo Luiz Artuzi.

Fonte: Da Assessoria de Imprensa



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News