Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Nova sede do CTA garante atendimento especializado e qualidade dos serviços



O Centro de Testagem e Acolhimento, CTA, ganhou uma nova sede, na manhã desta quinta-feira, 14. Com instalações modernas, confortáveis, climatizadas e amplas. Os atendimentos disponibilizados são nas áreas de HIV, doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), tuberculose e hepatites, além disso, promove testes rápidos para hepatite B, C, HIV, sífilis e disponibiliza o tratamento gratuito para a Aids.

Conforme a secretária de saúde, Laura Leandra, a nova estrutura, que está no antigo Pronto Atendimento Médico (PAM), trará mais qualidade no atendimento e se tornará referência para região. “São atendidos pelo programa 180 pacientes, mas vamos conseguir ampliar os atendimentos, inclusive, para os municípios vizinhos. Isso será possível, porque conseguimos êxito na aprovação do projeto que torna o CTA em Serviço de Assistência Especializada (SAE), e com isso ficamos aptos a receber recursos estaduais. Primavera mais uma vez desponta como referência em saúde. Sem dúvida nenhuma é uma grande conquista”.

O atendimento ofertado pelo SAE/CTA, segundo o coordenador Marcos Moreira, é inteiramente sigiloso, pelo fato de lidar com doenças sexualmente transmissíveis, principalmente os portadores do vírus HIV. “O conceito é disponibilizar um atendimento especializado e multiprofissional, como enfermeiro, assistente social, psicólogo, farmacêutico, nutricionista e médico infectologista”.

Para o prefeito Léo Bortolin, a reinauguração do SAE/CTA é um avanço na saúde pública do município. “Isso tem sido possível, por meio de planejamento e organização de políticas públicas, adotadas desde que assumi a Prefeitura. Os resultados são visíveis seja nas condições de trabalho e prestação de serviço humanizada. Neste caso específico, essa nova estrutura conseguirá alcançar os objetivos, oferecendo ao usuário do SUS, um serviço de qualidade. Quando falamos de doenças sexualmente transmissíveis são doenças de estigma e essa nova unidade, cumprem as regras, normas, diretrizes de proteção e assistência a esses pacientes”.

Da Assessoria

 



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News