Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Luis Costa parabeniza a atuação da Polícia Judiciária Civil em Primavera do Leste



Da Redação

Foram apreendidos durante uma operação da Polícia Judiciária Civil, 500 quilos de pasta base de cocaína no último domingo (5). A droga apreendida tinha como destino São Paulo, mas por meio de investigações da Inteligência da Polícia Civil de Primavera do Leste, os policiais conseguiram deter a comercialização dos entorpecentes.

“Eu parabenizo toda a Polícia Judiciária Civil em nome da Delegada Anamaria Machado e do Delegado Rafael Fossari, que junto com a inteligência da Polícia, agiram rápido e não deixaram que esta droga se espalhasse para a sociedade. E essa não foi à primeira apreensão grande, porque na semana passada foram apreendidos mais 300 quilos de drogas no Espírito Santo que saiu de nossa cidade. Vejo com tristeza que Primavera está na rota do tráfico, que nosso município está vulnerável”. Pontua o vereador Luis Costa (PR).

A fala do legislador, em relação ao trabalho da Polícia Civil, foi registrada na sessão de segunda, 13, na tribuna. Luis Costa disse ainda que é preciso proteger as crianças de todo esse mau que é as drogas. “Precisamos proteger nossos filhos para que mais tarde, não perdemos nossas famílias, por causa das drogas. As duas apreensões da última semana, somadas, foram avaliadas em mais de 5 milhões de reais, e esse valor é muito alto. Toda essa quantidade de entorpecentes não é de qualquer traficante de periferia, ou de um bairro mais simples ou afastado do centro de nossa cidade, todo esse valor alto é de traficante grande, que tem influência e poder, e precisamos investigar ainda mais o tráfico, porque Primavera se tornou rota e não podemos deixar prevalecer essa violência contra a vida humana”.

Parabéns a todas as policias, seja Militar e Civil, e ao poder Judiciário, que juntos tem trabalhado muito para que nossa cidade tenha segurança pública de qualidade.



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News