Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Jayme diz que Taques faz terrorismo e leva “à forca” quem discorda de desmandos



No lançamento da campanha eleitoral nesta quinta (16) os candidatos ao Senado Jayme Campos (DEM) e Carlos Fávaro (PSD) não perderam a oportunidade de pedir votos oficialmente pela primeira vez, mas também fazer duras críticas ao governador Pedro Taques, que, em busca da reeleição.

Para Jayme, um chefe do Executivo estadual não pode administrar à base de ameaças, terrorismo e ódio no coração. O candidato não popuou adjetivos de gestores ditatoriais ao ex-aliado. “Quem não compactuar com seus desmandos, da sua maneira terrorista que gerencia esse Estado, ele vai levar à forca em praça pública”.

Ainda durante discurso no comitê de campanha, no bairro Quilombo, em Cuiabá, Jayme declarou que a sociedade está cansada do governador que não respeita a sociedade. Enfatiza que o candidato de sua coligação, Mauro Mendes, está aberto ao diálogo e, por isso, já abre vantagens sobre os concorrentes. “Você (Mauro) está na cabeça e no coração do povo. Isso é fruto do trabalho feito na Capital”.

Gilberto Leite

Carlos F�varo

Carlos Fávaro, candidato ao Senado, critica gestão da qual participou até abril como vice

Despreparo

Fávaro, por sua vez, pontua que a população terá que escolher entre um governo que continua despreparado, que não sabe o que faz e um gestor dedicado e que provou na sua vida particular e pública que pode colocar Mato Grosso nos “trilhos”. “Estou com a boca coçando para pedir voto”, disse Fávaro, que renunciou ao cargo de vice-governador de Taques para concorrer ao Senado na chapa adversária.

O coordenador-geral da campanha da coligação, senador licenciado Cidinho Santos (PR), considera que a chapa possui os melhores nomes para representar o Estado. Deixa claro também que não deseja nada em troca por assumir o posto. “Não serei secretário, não tenho negócio com governo e não quero ter. Quero apenas ajudar para que façamos Mato Grosso melhor, mais justo. Com mais ação social e mais saúde”, ressalta.

A ausência do encontro ficou por conta do candidato a vice, ex-prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (PDT). O pedetista está no seu município organizando o ato que vai ocorrer na cidade, hoje, às 19h. A coligação “Pra Frente Mato Grosso” é composta pelo DEM, PDT, PSD, MDB, PHS e PSC.

Fonte: Tarso Nunes/ RD News



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Mulher confessa homicídio do esposo e mistério termina sobre desaparecimento


O delegado Flávio Leonardo, responsável pela investigação do desaparecimento de Edvan Moreira, falou sobre o homicídio e forneceu atualizações cruciais sobre o caso. O que inicialmente parecia um mistério envolvendo o sumiço de Edvan, ganhou novos contornos após intensas diligências e avanços nas investigações conduzidas pela Polícia Civil.

Edvan Moreira, residente em uma fazenda a aproximadamente 50 km do centro de Canarana, teria saído para cidade no dia 7, conforme relatos iniciais. No entanto, a descoberta da motocicleta da vítima na própria fazenda, em uma área de mata a cerca de 5 km de distância, levantou suspeitas sobre o desaparecimento.

“Localizamos a motocicleta da vítima em uma área de mata próxima à fazenda onde trabalhava. No entanto, estava claramente evidente que ela havia sido deliberadamente jogada em um rio para dificultar sua localização”, explicou o delegado Flavio Leonardo.

A reviravolta no caso ocorreu quando a esposa de Edvan, após ser submetida a uma nova entrevista como parte das investigações, confessou o homicídio. Ela admitiu ter disparado três tiros contra o marido, ocultando seu corpo e a motocicleta em locais distintos, distanciados da fazenda.

“Após a execução do homicídio, a suspeita utilizou uma máquina para transportar a motocicleta de Edvan e seu corpo para locais distantes da propriedade, em uma tentativa de dificultar a descoberta”, acrescentou o delegado.

A colaboração da esposa de Edvan foi fundamental para a identificação do local onde o corpo foi ocultado. As autoridades realizaram uma inspeção no local indicado, que foi confirmado pela Polícia Técnico-Científica como o local do crime.

Além disso, a polícia está investigando a possibilidade de que a suspeita tenha recebido ajuda para ocultar os objetos e o corpo da vítima, dadas as características do local de descarte da motocicleta.

A arma do crime, uma espingarda, foi apreendida pela polícia como parte das evidências. Agora, as autoridades conduzirão exames de DNA para confirmar a identidade do corpo encontrado e prosseguirão com as acusações de ocultação de cadáver e homicídio contra a esposa de Edvan.

O delegado Flávio Leonardo encerrou a coletiva reiterando o compromisso da Polícia Civil em buscar a verdade e garantir que a justiça seja feita para Edvan Moreira e sua família. O caso continua em andamento, com as autoridades empenhadas em esclarecer todos os detalhes e possíveis cúmplices envolvidos nesse trágico desfecho.

Araguaia FM


Antenado News