Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Luis Costa chama a população para participar ativamente da agenda pública de nosso município



Da Redação

Na última sexta-feira (08), a prefeitura municipal de Primavera do Leste realizou uma Audiência Pública para avaliar as metas fiscais referente ao primeiro quadrimestre do ano. Na ocasião, participaram da audiência o vereador Luis Costa (PR), Juarez Barboza (PDT), junto com a assessora e o vereador Paulo Marcio (DEM). Infelizmente foram apenas estes três vereadores, junto a uma assessora e o funcionário da prefeitura que conduziu a audiência.

“A Audiência Pública avaliou o orçamento do poder executivo e do legislativo, e diante da falta da participação popular, eu fico com a sensação de tristeza e revolta. Digo isso porque existem pessoas que ficam gastando o seu tempo em grupos de WhatssApp para ficar xingando e falando mau dos vereadores, e de parte da classe política, e esses ataques são para tirar o foco do que é importante. Essa situação irá mudar porque todos os áudios destas pessoas que vem atacando esta Casa de Leis estão com o jurídico e muito em breve a conta vai chegar, será feito justiça”.  Explica o legislador.

A indagação do vereador é para alertar a população que só há mudança concreta na política quando há participação do povo nos assuntos públicos. Porque se o cidadão participa, acompanha e fiscaliza, as coisas ficam diferentes.

“Gente! Grupo de WhatssApp não vota, grupo de WatssApp não decide os rumos de nossa cidade. A oportunidade de questionar é participando realmente. Eu já disse e repito, parece que muitas pessoas não tem o que fazer e não tem sabedoria para distinguir qual é o papel do cidadão. Essa situação me deixa indignado. Algumas pessoas falam que não irão votar mais em ninguém, mas saibam que os corruptos irão estar lá, nem que seja com 10 votos e irão ganhar a eleição. O único jeito que a população tem para protestar é votar em pessoas comprometidas que querem fazer a coisa certa na gestão pública”. Questiona o vereador.

Luis Costa explica ainda que será realizada em breve uma Audiência Pública sobre a empresa Águas de Primavera e tem esperança que haja participação popular. Porque se não houver demandas, denúncias, a proposta irá se perder.

“Eu não quero me frustrar novamente. Espero que a Audiência Pública sobre a empresa Águas de Primavera tenha a participação do povo. Gente, reclamar em rede social, fazer xingamentos em grupos de WhatssApp, parece que ficou normal, mas na hora de fazer acontecer, na hora de participar das ações políticas de nosso município, momento esse que o povo tem voz e vez, não há um envolvimento. Um grupo de WhatssApp tem cerca de 250 pessoas que falam sem conhecimento, que denigre a imagem das pessoas com dignidade, e esse não é o caminho”. Explica Luis Costa.

O legislador faz menção de uma coluna de opinião do jornalista Eli Leal, em seu jornal, O Correio, em que ele questiona, onde estão as autoridades desta cidade? O questionamento do vereador diz respeito à falta de posicionamento em relação à difamação que vem ocorrendo por parte de alguns grupos políticos de nossa cidade.

“Será que vai ser preciso acontecer alguma coisa para que alguma providência seja tomada, diante de tantos xingamentos, intrigas, e corrupção. Tem pessoas que tem coragem de entrar nesta Casa de Leis, para fotografar qualquer coisa e levantar mentiras. Isso é um absurdo. Eu espero que a justiça seja feita, porque aqui não é terra de ninguém, e iremos mostrar para essas pessoas que a força popular, que o certo, que a política feita de forma concreta, dentro das leis, é nossa alternativa de mudança social”. Conclui Luis Costa.



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Mulher confessa homicídio do esposo e mistério termina sobre desaparecimento


O delegado Flávio Leonardo, responsável pela investigação do desaparecimento de Edvan Moreira, falou sobre o homicídio e forneceu atualizações cruciais sobre o caso. O que inicialmente parecia um mistério envolvendo o sumiço de Edvan, ganhou novos contornos após intensas diligências e avanços nas investigações conduzidas pela Polícia Civil.

Edvan Moreira, residente em uma fazenda a aproximadamente 50 km do centro de Canarana, teria saído para cidade no dia 7, conforme relatos iniciais. No entanto, a descoberta da motocicleta da vítima na própria fazenda, em uma área de mata a cerca de 5 km de distância, levantou suspeitas sobre o desaparecimento.

“Localizamos a motocicleta da vítima em uma área de mata próxima à fazenda onde trabalhava. No entanto, estava claramente evidente que ela havia sido deliberadamente jogada em um rio para dificultar sua localização”, explicou o delegado Flavio Leonardo.

A reviravolta no caso ocorreu quando a esposa de Edvan, após ser submetida a uma nova entrevista como parte das investigações, confessou o homicídio. Ela admitiu ter disparado três tiros contra o marido, ocultando seu corpo e a motocicleta em locais distintos, distanciados da fazenda.

“Após a execução do homicídio, a suspeita utilizou uma máquina para transportar a motocicleta de Edvan e seu corpo para locais distantes da propriedade, em uma tentativa de dificultar a descoberta”, acrescentou o delegado.

A colaboração da esposa de Edvan foi fundamental para a identificação do local onde o corpo foi ocultado. As autoridades realizaram uma inspeção no local indicado, que foi confirmado pela Polícia Técnico-Científica como o local do crime.

Além disso, a polícia está investigando a possibilidade de que a suspeita tenha recebido ajuda para ocultar os objetos e o corpo da vítima, dadas as características do local de descarte da motocicleta.

A arma do crime, uma espingarda, foi apreendida pela polícia como parte das evidências. Agora, as autoridades conduzirão exames de DNA para confirmar a identidade do corpo encontrado e prosseguirão com as acusações de ocultação de cadáver e homicídio contra a esposa de Edvan.

O delegado Flávio Leonardo encerrou a coletiva reiterando o compromisso da Polícia Civil em buscar a verdade e garantir que a justiça seja feita para Edvan Moreira e sua família. O caso continua em andamento, com as autoridades empenhadas em esclarecer todos os detalhes e possíveis cúmplices envolvidos nesse trágico desfecho.

Araguaia FM


Antenado News