Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Taques não acredita em candidatura de Mauro ao governo: “ele nunca me disse”



O governador Pedro Taques (PSDB) não acredita que o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) esteja articulando, nos bastidores, uma possível candidatura ao Governo do Estado. “Ele nunca me disse isso de ser candidato ao governo, não acredito nisso”, disse o tucano após lançamento do Circuito Itinerante da Ciência e inauguração da carreta MT Ciência, nesta terça (21).

Mauro ficou entusiasmado com o resultado de pesquisas feitas para analisar cenários e possibilidades e que o apontou entre os primeiros colocados nas intenções de voto. Caso avance nesse projeto, será a segunda vez que tentará o Palácio Paiaguás. Em 2010, perdeu para Silval Barbosa.

O ex-prefeito, que está desembarcando do PSB em razão da volta do deputado Valtenir Pereira à presidência estadual da sigla, estuda filiar-se no DEM dos irmãos Júlio e Jayme Campos, outra opção seria o PR do senador Wellington Fagundes.

Taques diz confiar ainda na reedição da aliança que o elegeu ao Governo do Estado em 2014, formada pelo PSDB, PSD, DEM e PSB. Apenas os socialistas estariam fora em razão de Valtenir voltar ao comando do partido e deve migrar para oposição. Contudo, o DEM já sinaliza um desembarque. O ex-deputado federal Júlio Campos disse que se os dissidentes do PSB migrarem para o DEM, o partido terá musculatura para negociar a majoritária com o arco de aliança. Ameaça, inclusive, deixar o bloco caso não seja contemplado.

Uma das exigências para Mauro ingressar ao DEM é que o seu afilhado político, deputado federal Fabio Garcia, assuma a presidência estadual. O intuito seria evitar boicote ou conspiração. Já no PR, o ex-prefeito teria dificuldade de carregar aliados para a sigla, pois os republicanos são opositores a gestão Taques.

Fonte: Tarso Nunes/ RDNews



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

MPMT requer interdição de cadeia pública feminina de Cáceres


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Cáceres, requereu no final da tarde desta quinta-feira (22) a interdição da cadeia feminina do município. A medida foi tomada em razão da existência de infiltrações estruturais e alto risco de incêndio na unidade prisional. O pedido foi direcionado à 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

De acordo com o MPMT, a cadeia feminina do município não possui Alvará de Segurança Contra Incêndio e Pânico (ASCIP) do Corpo de Bombeiros. Inspeções realizadas no local demonstram uma série de problemas estruturais na unidade, como falta de sistemas de hidrante, de saídas de emergência, de alarme de incêndio, entre outros.

Conforme laudo técnico das instalações elétricas do edifício, encaminhado ao Ministério Público pelo Conselho de Segurança, as “instalações estão em péssimas condições de conservação, com risco gravíssimo de acidentes à população carcerária e aos profissionais da segurança pública responsáveis pelo local, proporcionando alto grau de risco de incêndio a qualquer momento”.

Segundo o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira, o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do MPMT também realizou inspeção técnica na unidade prisional, constatando inconformidades em toda a edificação que interferem diretamente na segurança dos usuários.

“O quadro existente no estabelecimento prisional fere os mais básicos direitos fundamentais do homem, sendo que a medida de interdição visa a resguardar a dignidade da pessoa humana e a proteção de risco à vida e à integridade física das presas”, destacou o promotor de Justiça.

por CLÊNIA GORETH

 

Antenado News