Primavera do Leste / MT - Segunda-Feira, 24 de Junho de 2024

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Mais de 400 presos por integrar organizações criminosas de roubos de veículos



Em média, um suspeito foi preso por dia, em ações investigativas e operacionais da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, no ano de 2017. Foram efetuadas 409 prisões de criminosos (226 em flagrante e 183 por mandados) envolvidos em roubos, latrocínios, associação criminosa, furtos, receptação, adulteração, falsificação de documentos, entre outros delitos ligados a veículos e cargas. São 114 presos a mais, em relação a 2016, quando foram presos 295 envolvidos nas modalidades delituosas.

Na Delegacia Especializada, cerca de 800 inquéritos policiais foram encaminhados à Justiça com indiciamento de mais 2 mil investigados. Entre os casos, estão quatro latrocínios esclarecidos, com os autores devidamente presos. Também foram concluídos 61 termos circunstanciados de ocorrências, de crimes de menor potencial ofensivo, e apreendidos 220 quilos de drogas, 41 armas de fogo, 261 munições e 384 veículos, recuperados nas ações da unidade.

O delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, titular da Especializada, comentou os dados. “Foi um ano bastante produtivo para a Polícia Civil e para a Delegacia. Esse número é considerado alto, fruto de um trabalho investigativo que resultou em  diversas operações policiais deflagradas”, disse.

Mesmo com flagrantes diários, a Delegacia não deixou de conduzir investigações que levaram a deflagração de operações, para desarticular organizações criminosas responsáveis por roubos e furtos de veículos e crimes subsequentes na região metropolitana, como o sequestro da empresária Milene Falcão Eubank, no dia 17 de novembro. A operação Ares Vermelho, em 17 de agosto, que desmontou uma rede criminosa que roubou mais de 400 veículos em apenas três meses. A investigação resultou no cumprimento de 126 mandados judiciais, entre prisões, buscas e conduções coercitivas.

“Tiramos de circulação uma organização criminosa, que vinha praticando diversos roubos de veículos na região metropolitana, veículos estes que eram trocados por entorpecentes, drogas, armas e munições”, destacou. “Além desse trabalho das organizações voltadas a roubos de veículos, também conseguimos apreender grandes quantidades de drogas, porque esses veículos eram trocados por entorpecentes. Apreendemos também um fuzil, fruto desse trabalho”, declarou.

O grupo era liderado por quatro detentos da Penitenciária Central do Estado, que cooptavam jovens para prática reiterada de crimes patrimoniais majorados de roubos de veículos, que eram descaracterizados com a substituição, geralmente, de placas, e falsificação de documentos, para venda no mercado interno. Mais de 70 pessoas atuavam junto à organização, das quais 51 foram presas na operação. Sessenta e um integrantes foram indiciados.

Combate a Receptação

Operações de combate a receptação de peças de veículos roubados e desmanchados foram foco da fiscalização em 125 estabelecimentos comerciais, dos quais 17 pontos, considerados desmanches, foram fechados e 4 tiveram ordem judicial para manterem as portas fechadas por tempo indeterminado.

Capacitação e ferramentas

No enfrentamento as principais organizações criminosas que roubam e furtam veículos como moeda de troca por drogas, armas e munições, principalmente, no Paraguai e Bolívia; que comercializam veículos clonados no mercado interno e aquelas que focam no desmanche de automóveis e motocicletas, porque encontraram mercado fértil na receptação de peças usadas, a Polícia Civil buscou a capacitação dos servidores da DERRFVA e adquiriu ferramentas para otimizar os trabalhos da unidade, como drones, armamentos e veículos.

“Já estamos elaborando um planejamento operacional para o ano que vem, visando combater todas as modalidades criminosas de forma mais intensa”, afirmou.

O treinamento de servidores foi direcionado à atividade fim da unidade policial. Os policiais participaram de cursos para agilizar investigações de roubo de cargas, falsificação de documentos e identificação veicular. Na gestão, a  Delegacia está 100% utilizando o Sistema Geia, dando mais celeridade as atividades cartorárias, administrativa e investigativa.

“Não podemos parar de capacitar os policiais. Infelizmente, as facções criminosas vêm avançando na forma de atuação,  agindo cada vez mais com meios tecnológicos, sempre querendo estar à frente das instituições de segurança. Não podemos ficar atrás. Temos que estar sempre à frente dos criminosos com capacitação e investimentos na parte da inteligência”, afirmou Bruzulato.

Atendimento eletrônico e prensa de veículos

O atendimento ao cidadão e as vítimas, ganhou senhas eletrônicas, dando mais controle ao fluxo de pessoas que aguardam na unidade. “Melhoramos o atendimento a vítima, ficando uma equipe para o atendimento imediato das ocorrências e outra para servir às vítimas, bem como ao público em geral. Demos também mais celeridade nas entregas de veículos e atendimento imediato para dúvidas frequentes, agilidade com o atendimento eletrônico, reduzindo o tempo de espera na unidade, tem o seu funcionamento 24 horas”, explicou o delegado.

Com autorização da Justiça, numa parceria com Departamento Estadual de Trânsito (Detran), foram prensados 35 veículos inservíveis que estavam há anos no pátio da Delegacia. “Foi um  avanço muito grande a prensa desses veículos apreendidos. Para 2018, vamos dar continuidade ao trabalho, tanto no operacional quanto na gestão. O objetivo é melhorar as condições de trabalhos dos policiais, com a reforma das instalações da Delegacia, melhorias no pátio com instalação de câmeras de segurança”, avaliou o delegado.

Fonte: Polícia Civil de Mato Grosso



COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

Servidores rejeitam proposta do governo e continuam com greve na UFMT


Segundo os servidores, as propostas apresentadas não são diferentes das que foram recusadas anteriormente.

Professores aprovam greve na UFMT — Foto: Divulgação

Servidores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) rejeitaram a proposta de acordo feita pelo Governo Federal, durante uma assembleia geral realizada nesta sexta-feira (21), organizada pela Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat) e afirmaram que continuarão em greve. O movimento já dura cerca de um mês.

A categoria reivindica:

  • Reestruturação de carreira
  • Recomposição salarial e orçamentária
  • Revogação de normas aprovadas nos governos Temer e Bolsonaro
O diretor geral da Adufmat, Maelison Neves, disse que as propostas salariais e de carreira apresentadas não são diferentes das que foram recusadas nas últimas assembleias. Segundo ele, não se percebe avanços fundamentais em relação às pautas da educação superior.

Nessa segunda-feira (17) seis unidades do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) decidiram encerrar a greve. Já outros 10 campus permanecem sem aula.


HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Acusado de matar companheiro é preso 4 dias após crime


Homem de 52 anos, apontado como autor do homicídio do seu companheiro, José Aparecido Leal, 62, em Tangará da Serra (239 km a médio-norte de Cuiabá), teve o mandado de prisão cumprido na manhã desta sexta-feira (21), após ser localizado em Cuiabá.

 

O crime que vitimou José Aparecido Leal, 62, ocorreu no último dia 17 de junho, em uma residência no bairro Vila Horizonte, em Tangará da Serra. O morador foi morto após discussão com o acusado.

Após o crime, o homem de 52 anos fez fotos e vídeos do corpo e enviou para a filha da vítima, além de deixar uma carta, confessando a autoria do homicídio. Diante das evidências, a Polícia Civil representou pelo mandado de prisão preventiva do suspeito, que foi deferida pela Justiça.

 

Com informações de que o autor havia fugido para Cuiabá, os policiais realizaram a operação conjunta, que resultou na localização do foragido e no cumprimento do mandado de prisão preventiva em seu desfavor.

GD


HOME / NOTÍCIAS

política

Primavera do Leste vence quatro categorias do Prêmio Band Cidades Excelentes 2024


Premiação é considerada o Oscar da Administração pública

Primavera do Leste colhe os frutos de uma gestão eficiente. Prova disso é que na noite de ontem (19) a cidade foi destaque e venceu quatro categorias do Prêmio Band Cidades Excelentes 2024: Sustentabilidade, Educação, Infraestrutura e Mobilidade Urbana, além de Desenvolvimento Econômico e Ordem Pública.

“Fomos premiados por nossas iniciativas inovadoras em diferentes áreas. Então estamos muito honrados de receber a premiação, que é considerada o Oscar da administração pública. Essa conquista é o resultado da dedicação conjunta dos nossos servidores que trabalham com tanto afinco” destacou o prefeito Leonardo Bortolin.

Uma das premissas do evento é compartilhar as cidades que são referência em soluções de gestão para inspirar outros municípios. A avaliação dos municípios é feita com base na ferramenta IGMA. Ela consolida os resultados de 72 indicadores em uma única nota final. Primavera do Leste foi destaque na categoria que avalia municípios entre 30 a 100 mil habitantes.

A secretária municipal de Educação, Adriana Tomasoni, esteve presente na capital do Estado para receber a premiação e ressalta a relevância da ação.  “Esse reconhecimento reflete o esforço e o comprometimento da Secretaria Municipal de Educação e da Prefeitura Municipal com a educação. E também é um incentivo que nos dá a certeza de que a educação primaverense está no rumo certo” confirmou.

Com a presença de várias autoridades, a cerimônia de premiação aconteceu no auditório da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), em Cuiabá. Na quarta edição, o prêmio é realizado pela parceria entre Grupo Bandeirantes com o Instituto Aquila.

Coordenadoria de comunicação


Antenado News